Transporte de animais em carros: qual o jeito correto de ser feito?

O transporte de animais em carros é permitido pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), porém ele deve seguir algumas medidas de segurança. Portanto, antes de pegar a estrada com o seu pet, você deve verificar qual é o jeito correto de fazer o transporte, de modo a evitar acidentes e multas por infração.

Preparamos um texto com as principais informações que os motoristas precisam saber para realizar o transporte de animais em carros. Confira! 

O que a legislação diz sobre o transporte de animais em carros? 

O artigo 252 do Código de Trânsito Brasileiro diz que o transporte de pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas é considerado infração média e confere multa ao motorista. 

Portanto, não deve-se conduzir o veículo com o animal solto dentro do mesmo. Caso contrário o motorista pode ser obrigado a pagar uma multa de R$130,16, além de perder quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Outro artigo da legislação que diz respeito ao transporte de animais em carros é o de número 235. Neste caso, o documento proíbe a condução de pessoas, animais ou cargas nas partes externas do veículo. 

Esta é uma infração considerada grave, que gera multa de R$195,23 e o motorista leva cinco pontos na CNH. Além disso, há a retenção do veículo para transbordo. Ou seja, só será possível seguir viagem quando o animal for retirado e conduzido conforme indica a legislação. 

Como deve ser feito o transporte de animais em carros? 

É recomendado que o transporte de animais em carros seja feito apenas no banco traseiro. Se o animal for colocado na frente do veículo ele pode prejudicar a atenção do motorista, oferecendo risco de segurança aos passageiros. 

Além disso, o animal deve obrigatoriamente ser conduzido com algum tipo de equipamento de segurança. Pode ser um cinto, uma caixa de transporte ou uma grade divisória. 

Entenda melhor quando usar cada uma dessas opções: 

Cinto de segurança 

cinto de segurança para animais

O cinto de segurança vai evitar que o animal fique solto dentro do carro. Esta opção é recomendada para animais de 5 a 50 kg. 

Deve-se envolver o cinto no peito, costas e ombros dos animais de estimação. Essa medida vai evitar que ele se machuque em casos de freadas bruscas. 

 

Grade divisória

grade divisória para animais em carros

É comum que os animais tenham dificuldades para se adaptar ao cinto de segurança. Por isso, a grade divisória é a solução indicada para esses casos. Porém, ela é indicada apenas para animais de mais de 25 kg.

A grade divisória deve ser posicionada de modo a separar os passageiros do animal. 

 

Caixa de transporte

caixa de transporte para animais

É a opção mais comum para o transporte de animais em carros. Entretanto, essa opção é indicada apenas para animais de até 50 kg. 

Neste caso é muito importante contar com uma caixa que seja confortável para o animal. É recomendado que se tenha espaço suficiente para que o animal seja capaz de dar uma volta completa dentro dela. 

 

Dicas para viagens com animais 

  • Acostume o animal com o carro antes de sair para viagens longas. Dessa forma, você evita que ele fique muito agitado em condições mais perigosas na estrada.
  • Faça paradas para que o animal possa fazer suas necessidades fisiológicas e se movimentar de tempos em tempos. 
  • Alimente o animal com comidas leves durante a viagem, como frutas, por exemplo. 
  • Mantenha o veículo bem ventilado e não deixe o animal dentro do veículo sob sol forte. Por isso, é importante estar com a limpeza do ar-condicionado em dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *