Veículo parado muito tempo: um guia para evitar problemas

O isolamento social é a principal medida de recomendação da OMS para combater o avanço da pandemia do coronavírus. Com isso, surge uma dúvida para os motoristas que vão precisar deixar seus carros em casa. Afinal, quais são os riscos de deixar o veículo parado muito tempo? 

O longo período de inatividade pode fazer com que algumas peças e sistemas do automóvel percam sua eficiência. Portanto, quando necessário deixar o veículo parado muito tempo é preciso tomar algumas precauções para evitar danos permanentes. 

Preparamos algumas recomendações que você deve seguir para garantir que seu veículo mantenha um bom funcionamento depois de um longo período sem rodar. Olha só! 

Recomendações gerais da Fiat para veículo parado muito tempo 

Sabia que dá para consultar isso no Manual do Veículo? Mas, se preferir, seguem os cuidados para veículos movidos a gasolina e etanol parados durante um mês ou mais. Confira abaixo:

  • Estacione em local coberto, seco e, se possível, ventilado, deixando os vidros ligeiramente abertos;
  • Certifique-se que o freio de estacionamento elétrico não está engatado;
  • Desligue o terminal negativo do polo da bateria e verifique seu estado de carga. Durante o armazenamento, este controle deve ser repetido trimestralmente;
  • Após duas semanas de inatividade, deixe o carro na marcha lenta e ligue o ar-condicionado por 5 minutos, regulado-o para ar externo e com ventoinha definida no máximo. Essa operação garantirá uma lubrificação adequada no sistema;
  • Erguer as palhetas do para-brisa e vidro traseiro;
  • Encha os pneus a uma pressão de +0,5 bar (+7,25 psi) superior em relação à prescrita;
  • Não esvazie o sistema de refrigeração do motor.

Desconecte a bateria

Sabia que a bateria do veículo continua em funcionamento mesmo com ele desligado? Logo, quando for ficar com o veículo parado muito tempo recomenda-se que sejam desconectados os cabos da bateria, para manter sua carga por mais tempo. 

Entretanto, é muito importante que esse procedimento seja realizado por um especialista. Se feito incorretamente, a ação pode danificar o sistema elétrico do veículo e até provocar incêndios. 

Importante!  

Ao optar pelo corte da alimentação elétrica da bateria, aguarde pelo menos um minuto a partir do posicionamento da chave de ignição em STOP e a partir do fechamento da porta do lado do motorista. 

Ao restabelecer a alimentação elétrica da bateria, certifique-se de que o computador de ignição está em STOP e que a porta do lado do condutor está fechada.

Recomendação para carro a diesel parado na garagem por muito tempo

Nos casos de carros movidos a biodiesel que ficarão mais de um mês parado, é necessário consumir o combustível presente no tanque até acender a luz-espia de reserva. 

Portanto, ao ligar novamente o motor depois de um longo período, reabasteça imediatamente com diesel novo.

Pode deixar combustível no tanque? 

Se a gasolina ficar velha e seca no tanque, pode desencadear em uma série de danos ao veículo. Como por exemplo, o entupimento dos dutos, problemas na bomba, válvulas, bicos injetores, etc. 

Entretanto, esse risco passa a ser maior depois de um período de seis meses que a gasolina ou etanol estiver no veículo parado muito tempo. 

Logo, você pode sim deixar o tanque cheio. Até porque deixá-lo vazio poderia acelerar as condições de degradação de combustível, uma vez que o tanque pode sofrer oxidação neste período.

Faça uma boa limpeza no carro

É recomendado fazer uma boa limpeza no carro antes de deixá-lo parado na garagem. Na parte interna do veículo, procure eliminar restos de alimentos e sujeira que poderiam ocasionar o aparecimento de fungos e bactérias. 

Alguns cuidados simples bastam para realizar a higienização corretamente. Veja algumas dicas no nosso artigo “Limpeza interna de carros“.

Vale lembrar que se o estofado do seu carro for de couro, não é recomendado o uso de álcool em gel. Neste caso, o mais correto é fazer a limpeza com água e detergente neutro em um pano umedecido. 

Confira aqui dicas para manter o carro limpo e minimizar os riscos de contágio com o coronavírus.

Será preciso realizar troca de óleo? 

Sim, é recomendado que após deixar o veículo parado muito tempo seja realizado a troca do óleo do motor. 

Quando o carro fica sem rodar por muito tempo, ou roda por poucos quilômetros, o fluido lubrificante não consegue alcançar a temperatura ideal para funcionamento do motor. O que, a médio prazo pode causar danos no veículo, devido a contaminação do óleo do motor por combustível. 

Por isso, mesmo que o seu veículo ainda não tenha atingido os prazos para troca do óleo, é indicado realizá-la ao final da quarentena. 

Dica: consulte o Manual do Veículo 

Cada veículo tem suas particularidades e poderá sofrer de forma diferente com o período em que ficará parado. Por isso, o mais recomendado é que você consulte o Manual de Uso e Manutenção do seu veículo para se informar sobre as orientações da montadora. 

Os veículos Fiat, por exemplo, contam com um capítulo chamado “Partida e operação: inatividade do veículo”, lá os motoristas vão encontrar quais são os principais cuidados que deverão tomar ao deixar o veículo parado muito tempo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *