Airbag estourado: É possível recuperá-lo? Tire suas dúvidas

Você já passou pela situação de ter o airbag estourado? Esse assunto envolve uma série de dúvidas entre os motoristas, como por exemplo, é possível recuperá-lo? Quais são os custos de conserto desse equipamento? Quando ativado, é classificado como perda total?

Vamos responder a essas e outras questões sobre o airbag de carros ao longo deste artigo. Continue a leitura e tenha acesso às seguintes informações:

  • Como funciona o airbag?
  • Airbag estourado tem conserto?
  • Valor do conserto de airbag
  • Airbag estourado é perda total?

Como funciona o airbag?

Antes de falarmos sobre o que fazer quando o airbag estoura, é importante esclarecer como esse equipamento funciona.

Primeiramente, vamos conhecer todos os itens que compõem o sistema de airbag. São eles:

  • Sensor de colisão; 
  • Cabo de comando;
  • Central de sensores; 
  • Gerador de gás; 
  • Bolsa inflável. 

O airbag será acionado quando o carro sofrer uma desaceleração brusca. Abaixo descrevemos o passo a passo até a liberação da bolsa inflável. Veja:

  1. Os sensores detectam a desaceleração do veículo e disparam uma carga elétrica até o gerador de gás; 
  2. Os compostos químicos presentes no gerados reagem, gerando um tipo de explosão; 
  3. Há uma reação química que libera nitrogênio em quantidade que gera uma rápida expansão capaz de inflar a bolsa em cerca de 30 milésimos de segundo; 
  4. A força gerada pela expansão rompe o painel do veículo e libera a bolsa inflável. 

Importante ressaltar que instantaneamente após o seu acionamento, o airbag já começa a esvaziar. Isso porque a colisão com a bolsa com o gás em expansão também representaria um sério risco para a integridade física dos ocupantes do veículo.

Airbag estourado tem conserto?

Como apresentado acima, o acionamento do airbag rompe a estrutura do painel, volante, entre outras superfícies do veículo com o objetivo de amortecer o impacto durante a colisão.

Portanto, airbag estourado não há conserto. Isto é, uma vez acionado, todo o sistema deve ser substituído. 

Essa troca será necessária, pois após passar pela colisão não há como garantir que o mecanismo de acionamento, que vai desde os sensores até os componentes químicos do gerador de gás, irão funcionar perfeitamente em uma nova desaceleração.

Valor do conserto de airbag

Como explicitado acima, o conserto do airbag consiste na troca de todos os itens que fazem parte do sistema, como sensores, fiação e até mesmo o cinto de segurança.

Em geral, a troca de todos esses itens gira em torno de R$5 mil para modelos populares.

Confie apenas em oficinas autorizada

Ao realizar o conserto do airbag do seu veículo, é recomendável recorrer a oficinas credenciadas ou à própria concessionária autorizada da montadora do seu carro.

É muito comum encontrar locais que dizem ser possível realizar o reparo do airbag sem precisar realizar a troca de todos os sistemas. Mas isso é mito, não acredite.

Inclusive, recomendamos que você fique sempre de olho na luz do airbag presente no painel do veículo. Caso ela não acenda e apague segundos depois, pode significar que há algo errado com o sistema. Neste caso, procure um especialista imediatamente para realizar uma avaliação do quadro.

– Leia também: Significado das luzes do painel do seu carro: conheça os principais

Atenção com o cinto de segurança 

Como mencionamos acima, também será preciso substituir o cinto de segurança após o acionamento do airbag. Isso porque esse equipamento é fabricado com um tecido que permite apenas um pequeno esgarçamento na hora da colisão, ajudando assim a amenizar o impacto durante a desaceleração brusca.

Contudo, esse processo só é 100% eficiente uma única vez, perdendo a sua eficácia em caso de outras colisões.

Portanto, ao realizar o conserto do airbag, certifique que o cinto de segurança também seja substituído.

Airbag estourado é perda total?

Airbag estourado não significa necessariamente perda total em um veículo que tenha seguro.

É considerado perda total quando o custo do reparo for maior do que 75% do valor do veículo na Tabela FIPE. Logo, se o custo do conserto do airbag for menos do que essa quantia (o que geralmente é o caso), será considerado apenas perda parcial. Nesse caso, o segurado deverá pagar o valor da franquia do seguro e a seguradora arcará com o restante.

Caso o veículo tenha passado por uma colisão mais grave, que demandaria o reparo de outras peças e sistemas do veículo, o valor a ser pago pelo conserto do airbag é somado a isso. Portanto, ao realizar a soma de todos os reparos e esse valor ultrapassar os 75%, então será considerado perda total do veículo. Nesse caso, o proprietário receberá a indenização integral do seguro de carro, que tem como referência o valor base do veículo na Tabela FIPE.

– Leia também: Checklist seguro do carro: o que você precisa saber antes de contratar um seguro

Gostou do artigo? A Delta Fiat é uma concessionária Fiat em Juiz de Fora com mais de 25 anos de experiência. Confira outros assuntos no nosso blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.