Veículos no Brasil terão novos itens de segurança obrigatórios

Em novembro de 2017 a Contran (Conselho Nacional de Trânsito) divulgou uma lista com uma série de novos itens de segurança obrigatórios que deverão ser regulamentados nos próximos quatro anos. No total são 38 itens e estão incluídos todos os tipos de veículos: leves, pesados, com reboque e semirreboque.

Atualmente na legislação do Brasil o que temos em vigor é a obrigatoriedade de airbags dianteiros, freios ABS (antitravamento) e cintos de segurança. Existe também uma determinação de que os automóveis produzidos no país tenham pontos de fixação para cadeirinhas infantis até 2020 e que saiam de fábrica com controle de estabilidade até 2022.

Na lista divulgado pela Contran não é especificado cada item, somente o nome e o prazo estipulado para regulamentação. Confira os 13 itens de segurança obrigatórios que são voltados especificamente para carros de passeio.

  1. Alerta de frenagem emergencial

É um aviso por meio de sinais visuais e sonoros quando outro veículo está trafegando à frente, a uma distância perigosamente próxima,em uma velocidade mais lenta. Regulamentado em até 6 meses.

 

  1. Sistema de visibilidade traseiro

Passará a ser obrigatório a já conhecida câmera de ré.  Regulamentado em até 6 meses

 

  1. Atualização normativo sobre buzinas

Alterações nos padrões de acionamento e sonoridades das buzinas. Regulamentado em até 6 meses

 

  1. Atualização normativo retrovisores

Alterações nos padrões de dimensão e acionamento dos retrovisores. Regulamentado em até 6 meses

 

  1.  Atualização normativa sobre fechaduras e dobradiças

Novos padrões de funcionamento das dobradiças das portas e porta-malas. Regulamentado em até 6 meses

 

  1. Atualização de normativo sobre proteção ao ocupante incluindo impactos frontal e traseiro

Novos padrões que estão ligados à  um reforço nas estruturas da carroceria do automóvel para proteção em caso de acidentes. Regulamentado em até 6 meses

  1. Inclusão de aviso de afivelamento dos cintos

Aviso sonoro e/ou visual indicando a necessidade de acionamento dos cintos de segurança, tanto do motorista quanto dos passageiros,  antes do veículo entrar em movimento. Regulamentado em até 6 meses

 

  1. Proteção para pedestre

Não foi especificado para a Contran exatamente o que será necessário nesse item. Regulamentado em até 6 meses

 

  1. Impactos laterais

Inclusão de reforços estruturais nas portas e colunas laterais do veículo. Regulamentado em até 6 meses

 

  1.  Alerta de faixa

Um sinal avisando quando o motorista estiver ultrapassando o limite de sua faixa de rodagem, por distração ou sono.

 

  1. Frenagem automática emergencial

O objetivo é auxiliar o motorista para realizar a frenagem em uma pressão adequada, em alguns casos ainda pode agir sozinho para frear o carro, evitando ou minimizando os danos em caso de colisão.  Regulamentado em até 18 meses

 

  1. Veículos com acessibilidade

Inclusão de equipamentos que facilite o acesso de pessoas com deficiência. A Contran não esclareceu se este item será obrigatório para todos os veículos ou somente para os que são adaptados para o público PcD. Regulamentado em até 18 meses

 

  1. Gravador de dados de acidente de trânsito

A ideia é que seja tipo uma caixa preta, similar as que existem nos aviões. Para que, em caso de acidentes, seja possível fazer uma investigação das causas. Regulamentado em até 36 meses

 

Os prazos dos novos itens de segurança obrigatórios começaram a contar a partir do dia 8 de janeiro de 2018. A regulamentação não obrigatoriamente irá virar lei, ainda será necessário um prazo para que as montadoras se adequem às novas normas.

dúvidas para um mecânico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *