Isofix: entenda o que é e como funciona esse sistema de segurança

O isofix é um sistema veicular que tem o objetivo de tornar o transporte de crianças mais seguro. Desde 2020, o equipamento tornou-se obrigatório para todos os carros em uso no Brasil. 

Quer entender melhor o que é e como funciona o sistema? Continue a leitura pois vamos esclarecer as principais dúvidas sobre o tema abaixo. 

O que é isofix? 

Isofix é um sistema de fixação de cadeirinhas infantis em veículos com padrão internacional. O mesmo serve tanto para cadeirinhas quanto para bebê conforto. 

Com ele, as viagens com crianças tornam-se muito mais seguras, uma vez que são mais precisos que outros sistemas de fixação, como o cinto, por exemplo. 

O padrão foi criado para tornar mais simples e rápida a fixação das cadeirinhas à carroceria do veículo. Portanto, com o isofix muito dificilmente haverão erros durante a instalação da cadeira infantil.

Como funciona o sistema isofix? 

O sistema garante que a cadeirinha infantil fique fixa diretamente à carroceria do veículo. Para isso, conta com duas ancoragens (ou anéis), localizadas no banco traseiro, onde o equipamento de transporte infantil é instalado através de barras rígidas. 

Logo, para prender a cadeira à estrutura do carro, basta pressionar os clipes da mesma nas peças montadas no banco. Geralmente, é emitido um sinal para indicar que o procedimento foi bem sucedido. 

Segundo dados da ONG Criança Segura, as cadeirinhas de carro, principalmente aquelas que contam com ancoração por isofix, podem evitar cerca de 70% dos casos de morte e hospitalizações em casos de acidentes. 

Terceiro ponto de fixação

Além dos dois pontos de fixação padrão, o veículo pode contar ainda com uma terceira ancoragem. Dessa forma, a cadeirinha fica ainda mais estável durante as viagens.

Esse terceiro ponto pode ser de dois tipos: 

  • Top Tether: é uma ancoragem localizada no assoalho do porta-malas ou ainda nas costas do banco traseiro. 
  • Haste de suporte*: também conhecida como pé de apoio, essa ancoragem funciona como se fosse uma perna de apoio. Ela está localizada no chão do carro, entre os bancos traseiros e dianteiros. 

*Para utilizar esse modelo de ancoragem, verifique se o piso de seu carro conta com um compartimento de armazenamento no chão. Se for o caso, indicamos que você verifique o manual do veículo e busque indicações do local correto para instalação da haste de suporte. 

Regras para o transporte seguro de crianças de acordo com a faixa etária em carros

O Contran elenca uma série de condições de segurança voltadas para o transporte de crianças em veículos. Entenda quais são as regras: 

  • Crianças de até um ano de idade deverão utilizar, obrigatoriamente, o dispositivo de retenção denominado ‘bebê conforto ou conversível’ 
  • As crianças com idade superior a um ano e inferior ou igual a quatro anos deverão utilizar, obrigatoriamente, o dispositivo de retenção denominado ‘cadeirinha’
  • As crianças com idade superior a quatro anos e inferior ou igual a sete anos e meio deverão utilizar o dispositivo de retenção denominado ‘assento de elevação’.
  • As crianças com idade superior a sete anos e meio e inferior ou igual a dez anos deverão utilizar o cinto de segurança do veículo 

Desrespeitar alguma dessas regras é considerado infração gravíssima segundo o Código de Trânsito Brasileiro. O motorista que for pego desrespeitando-as pode levar multa de R$ 293.47, com penalidade de sete pontos na CNH. 

Veja nesse texto dicas de como escolher a cadeirinha infantil mais adequada para o seu filho. 

O que diz a Lei no Brasil sobre o uso de Isofix? 

De acordo com a Resolução nº 518/2015 do CONTRAN, o uso do isofix tornou-se obrigatório desde 2018 para novos veículos fabricados. Já para os modelos já existentes, a obrigatoriedade começou a ser válida em 2020. 

Ainda segundo a legislação, é obrigatório que crianças menores de 10 anos sejam transportadas no banco de trás. Elas devem ainda utilizar cinto de segurança individual ou o sistema de retenção equivalente. 

Já o transporte no banco dianteiro é permitido apenas nos seguintes casos: 

  • quando o veículo contar apenas com o banco dianteiro;
  • quando a quantidade de crianças com esta idade exceder a lotação do banco traseiro;
  • quando o veículo for dotado originalmente (fabricado) de cintos de segurança subabdominais (dois pontos) nos bancos traseiros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.